J. O. BILDA, ESCRITOR

"Ele planta árvores que crescerão para outros."
(Cecilio Estacio)

Seja bem-vindo ao espaço virtual de promoção do meu trabalho intelectual. Aqui apresento meus livros e artigos publicados para leitura e vendas de forma centralizada, e divulgo meu Curso de Filosofia Universal para estudantes e professores em busca de uma formação intelectual sólida. Sinta-se em casa!

20200514_133248_edited_edited_edited.jpg
 

DEPOIMENTOS

 
Hektor_edited_edited.png

Hektor Giacomelli, historiador e professor

"Se o pontifex, na antiguidade, era 'aquele que fazia pontes' entre o divino e o humano, o historiador é o construtor das pontes que mantém o continuum entre o passado e o hodierno. Bilda é uma mescla entre o pontifex e o historiador, provando que o resgate da história, da tradição, da cultura e da espiritualidade não são um fazer exclusivo de uma “profissão” específica, mas sim um dever de todos aqueles sensíveis o bastante para resistir à corrosão das areias do devir. Seu trabalho não possui somente importância para o leitor erudito, mas é acessível até mesmo aos com menor densidade intelectual.
Jonas nos mostra que as raízes, mesmo enquanto profundas na negra terra, não se encontram perdidas ao toque. Não ceifa nem academiciza o conhecimento primordial, mas distribui suas mudas para que cada um de seus leitores possa transformá-las em jardins colossais."

LIVROS PUBLICADOS

Aqui você encontra todos os meus livros publicados disponíveis para vendas.

download (1).jpg

A INSTRUÇÃO DE AMENEMOPE

R$35,28 (Impresso)
R$19,80 (E-book)

Amen-hotep ou Amen-em-ope, “O Deus está em paz”, foi o escriba-chefe do antigo Egito por três sucessivas administrações reais, e como tal, era responsável pelas obras escritas solicitadas por três reis: Horemebe, Ramsés I e Seti I. Amenemope foi o autor de "A Instrução de Amenemope", texto composto provavelmente durante o final do Novo Império (1189-1077 AEC).  Filho de Kanakht, residiu em Akhmim, grande cidade do Alto Egito próxima a Tebas. O texto de Amenemope, semelhante em conteúdo à maior parte da instrução ou literatura sapiencial antes escrita, consiste numa coleção de máximas e admoestações práticas para a vida. Em particular, muitos paralelos foram traçados entre a forma e o conteúdo de porções da obra de Amenemope e os hebraicos Livro dos Provérbios (Mishlé), Salmos (Tehilim) e Eclesiastes (Sirach) - e vale lembrar que Amenemope viveu não menos que trezentos anos antes do reinado de Salomão em Israel. 
O livro de Amenemope é amplamente considerado uma obra-prima da sabedoria do mundo antigo e segue a antiquíssima tradição que se origina no mítico Thoth ou Hermes pré-dinástico, e atravessa Ptahotep do Antigo Império. Amenemope aconselha as pessoas a se concentrarem menos no sucesso material e mais na paz interior, sendo por isso considerado como um ético da serenidade. Ele instrui seu filho e outros a cultivar a aceitação dos desígnios misteriosos dos Deuses.
Esta é a primeira tradução em português do texto britânico traduzido diretamente do rolo de papiro egípcio.

download.jpg

KALEVIPOEG, O ÉPICO DA ESTÔNIA

$46,82

A história da Estônia pode ser resumida por uma notável e copiosa lista de heróis obstinados em uma longa defesa da autodeterminação nacional-popular contra invasores e culturas estranhas que buscam de modo ou outro corroer sua liberdade em todos os domínios. Assim é exatamente, como veremos, a epopeia do filho de Kalev, o Kalevipoeg: o frondoso gigante loiro solitário, um tanto desajeitado é verdade, mas bem-quisto por Taara e por todos os deuses, protetor da natureza, amigo dos pequenos animais e do próprio povo. Tal como a Ilíada é uma alegoria nacional para o povo aqueu-heleno jovem e conquistador, o Lusíadas uma alegoria para o português aventureiro, e o Fausto para o erudito germânico, o Kalevipoeg é o símbolo da resistência estoniana, que mesmo diante de inimigos sempre mais numerosos, não dá passos atrás, mas salta à frente; mesmo quando lhe falta uma espada, o gigante estônio arranca uma árvore inteira e a transforma numa clava esmagadora; mesmo que os mais poderosos feiticeiros pareçam invencíveis, não lhes dá ouvidos aos encantamentos, mas subjuga a sombra e a ilusão com pensamentos honrados, atos nobres e punhos firmes. 

Esta tradução lusógrafa tem por referência o trabalho de William Forsell Kirby (1844-1912) notório entomologista e poliglota inglês conhecido pela tradução do épico nacional finlandês Kalevala que, mais tarde, influenciaria a formação de J. R. R. Tolkien (1892-1973) filólogo e autor do famoso O Senhor dos Anéis. Em suas anotações, Kirby pensou encontrar no Kalevipoeg estoniano uma simples variante do épico finlandês, mas o percebeu “tão distinto, e ao mesmo tempo tão interessante” que decidiu por publicá-lo num relato independente completo em prosa, algo inédito na língua inglesa de seu tempo. Privilégio tal que, agora acessível em português, fora prefaciado por contextualização historiográfica e apreciação cultural do livre-pensador J. O. Bilda conformes à nobreza própria da nação e cultura da Estônia.

mockup-featuring-a-hardcover-book-placed

O LIVRO DE VELES

R$50,00

Eis o célebre Велесова Книга, agora oficialmente ‘Livro de Veles’, pela primeira vez traduzido do original russo a partir da clássica transliteração de Sergey Lesnoy de 1966. Obra de conteúdo histórico e religioso, originalmente entalhada em caracteres rúnicos em placas de carvalho, é reconhecida como patrimônio cultural na Ucrânia e chamada de ‘A Bíblia Rodnoverie’ por antonomásia. Os escritos datam do século IX, mas só foram editados e estudados em idiomas eslávicos – até agora.

É este o documento mais antigo e, portanto, valioso, para os descendentes poloneses, ucranianos, russos e demais comunidades eslavas do Brasil.

Esta tradução é uma revolução editorial para a América Latina e tem o propósito de restaurar e ressignificar a história, cultura e religiosidade pan-eslávicas, que, como se descobriu, têm menos em comum com a religião nórdica e é mais contrária às doutrinas abraâmicas que se costuma pensar.

m cartas.jpg

CARTAS DE UM SOLÍCITO ACOMPANHANTE

R$65,00

Não é preciso vasta bagagem literária para aproveitar estes escritos, mas tão somente espírito acolhedor. Filosofar é dialogar – não se dialoga sem amor e o amor só se expressa pela poesia. Esta é a Filosofia Poética que qualquer um pode encontrar em homens como Parmênides, Heráclito, Lucrécio, Sêneca, Agostinho, Schiller, Hölderlin e muitos mais. Este é o estilo filosófico da argumentação deste livro epistolar.

Seu corpo é dividido em quatro grandes ciclos relacionados: Literatura, Educação, Trabalho Intelectual e Crítica Moral.

O primeiro ciclo, de Literatura, percorre uma trajetória deliciosa pelos eternos das letras desde gregos antigos até brasileiros modernos – grandes nomes como Ésquilo, Virgílio, Dante, Milton, Camões, Goethe, dentre outros. É nos capítulos de Educação que a filosofia antiga se apresenta propriamente, partindo de Platão, Humboldt, Strauss e outros a fim de buscar reorientações para o sentido do aprender-ensinar de hoje, evitando, mas não sem antes criticar, os modismos correntes tanto em psicologia como em pedagogia. Quanto ao tema do Trabalho Intelectual, este deslinda um aprofundamento de uma face essencial do educar: a vida de estudos, o desejo de instrução, o autodidatismo, o espírito de busca. O último ciclo, sobre Moral, possui dois momentos: um negativo, de análise e crítica orientadas por pensadores como Nietzsche, Heidegger e Russell, e outro positivo de reformulação e criação de valores para um novo homem a partir dos grandes modelos que firmaram os primeiros ideais da civilização ocidental: os heróis de Homero.

Agora que o leitor está munido de tantos exemplos célebres inscritos nos templos da eternidade, pode dar início a um caminho espiritual próprio, unindo sangue, virtude e conhecimento para a real conquista de si e o enobrecimento de um mundo iluminado por ideais mais verdadeiros.

download.jpg

A CIVILIZAÇÃO ETERNA

R$40,06 (Físico)

R$16,14 (E-book)

Não apenas o primeiro livro brasileiro sobre Chrono Trigger e repleto de traduções inéditas do japonês, mas o primeiro a criar relações entre toda a literatura sobre Atlântida e Política, Filosofia e História, num arco que abrange a tradição de Platão e Heródoto, atravessando polêmicas políticas e escritos de mística até autoridades científicas.

Mostraremos que Política e História não falam apenas ao especialista e nem através somente de seus manuais. Podemos vê-las nos lugares mais improváveis, e um deles é o jogo eletrônico. No nosso caso, especificamente, é o jogo Chrono Trigger, onde, segundo julgamos, encontrar-se-á um tesouro lúdico de implicações políticas e culturais transversalmente embebidas de uma literatura peculiar a que chamamos por Literatura Atlante. Assim, por meio de descrição e comparação, veremos de que modo as narrativas filosóficas, religiosas, fictícias e científicas de épocas e países distintos sobre a antiga civilização de Atlântida, desde relatos como os de Heródoto e Platão, até pesquisas arqueológicas como as de Mahieu ou adivinhações como as de Cayce, passando por literatos e filósofos como Morus e Swift, compõem um belo mosaico de elementos político-culturais que se repetem e se atualizam a ponto de aparecerem todos reunidos em um lugar de beleza e organização únicas, chamado de o Reino Mágico de Zeal.

Obra obrigatória para estudantes de história, filosofia, arte, política e amantes de fantasia em geral.

m alvorecer.jpg

O ALVORECER DAS ARTES DO SER

R$32,00

Manual completo de Psicologia Clínica com lista de técnicas psicoterapêuticas e estudos de caso clínicos reais, fruto de exaustiva pesquisa científica nos domínios da filosofia fenomenológica, e em abordagem psicológica existencial e humanista. Grandes nomes como Heidegger, Kierkegaard, May e Rogers são apresentados e incorporados numa nova clínica psicológica orientada não mais para o ente doente a ser estimulado e diagnosticado, mas para o ser em abertura em crise e angústia.

m marnie.jpg

QUANDO MARNIE ESTAVA LÁ

R$37,19

Pela primeira vez traduzido para o português de forma liberal, When Marnie Was There é um romance infanto-juvenil da autora britânica Joan G. Robinson (1910–1988), publicado em 1967. A história mostra Anna, uma jovem que se muda temporariamente para Norfolk para se curar depois de ficar doente. Lá ela conhece uma garota misteriosa chamada Marnie, que mora em uma casa com vista para os pântanos.

Em 2014, foi adaptado pelo Studio Ghibli como o premiado filme de animação As Memórias de Marnie. O livro foi indicado para a Medalha Carnegie em 1968.

As ficções de Joan sempre foram sobre meninas que não se sentiam amadas – e ela costumava dizer de When Marnie Was There: “Você pode escrever livros, mas só há um livro que é realmente você.” O romance, bem como a animação, deixam claro uma mensagem de desenvolvimento pessoal fundamentados no amor e na preservação da memória familiar como núcleo formativo de identidade.

 
 

AMOSTRAS PARA DOWNLOAD

Baixe gratuitamente amostras em PDF de meus livros clicando nos botões abaixo!

A CIVILIZAÇÃO ETERNA

Um estudo filosófico sobre Chrono Trigger e o mistério de Atlântida

O LIVRO DE VELES

Tradução do russo da mais importante obra da religião nativa eslava

CARTAS DE UM SOLÍCITO ACOMPANHANTE

Ensaios sobre Educação Clássica e Literatura Universal em forma epistolar

O ALVORECER DAS ARTES DO SER

Manual de Psicologia Clínica em abordagem existencial e humanista

QUANDO MARNIE ESTAVA LÁ

Tradução de clássico da literatura inglesa que deu origem ao filme As Memórias de Marnie (2014)

KALEVIPOEG, O ÉPICO DA ESTÔNIA

Tradução do épico nacional da Estônia em prosa com estudo introdutório sobre história e cultura estonianas

A INSTRUÇÃO DE AMENEMOPE

Tradução do clássico de sabedoria egípcio de Amenemope

 
 
 

Todos os vídeos

Todos os vídeos

Todos os vídeos
Buscar vídeo...
Categorias
Categorias
Education
People & Blogs
Qual a real função cultural da Bíblia? - Aula de Filosofia

Qual a real função cultural da Bíblia? - Aula de Filosofia

07:12
Reproduzir vídeo
Mammon e o Mammonismo - Aula de Filosofia

Mammon e o Mammonismo - Aula de Filosofia

16:59
Reproduzir vídeo
Aristóteles e Alexandre, o Período Helenístico e a Contemporaneidade - Aula de Filosofia

Aristóteles e Alexandre, o Período Helenístico e a Contemporaneidade - Aula de Filosofia

15:17
Reproduzir vídeo
Sobre o Estado e a Teoria do Estado - Aula de Filosofia

Sobre o Estado e a Teoria do Estado - Aula de Filosofia

13:50
Reproduzir vídeo
 
6ac9e07609989748a4401072066b781d_edited.jpg

CONTATO

Brusque - SC

Whatsapp: (47) 99271-9298

  • Facebook
  • Instagram

Obrigado pelo envio!

 
 

Formulário de inscrição

Mantenha-se atualizado

Obrigado(a)!